terça-feira, 21 de junho de 2016

Aos profissionais e acadêmicos de todas as mídias, nossos parabéns!

O dia do profissional da Mídia é comemorado nacionalmente em 21 de junho. A data celebra os profissionais ligados a toda a área da comunicação, seja na TV, no rádio, jornais impressos ou internet. A mídia é o "meio de comunicação" pelo qual determinada informação é transmitida.

A palavra vem do latim, porém, o termo utilizado no Brasil vem diretamente de media, usado nos EUA para designar mass media (meios de comunicação de massa, em português, termo muito bem explorado nos primeiros períodos de PP e JOR).

Papel da mídia na sociedade

Sendo a responsável por difundir informações sobre os acontecimentos relevantes para a sociedade, a mídia torna-se formadora de opinião, tendo então a sua importância elevada.

Neste aspecto o debate sobre a ética na mídia tem crescido bastante, uma vez que o impactos sobre a informação levada a público e seus possíveis desdobramentos podem afetar a sociedade como um todo.

Muitos estudiosos consideram como o quarto poder nas democracias modernas, pois apesar de não ter papel constitucional como os poderes: Legislativo, Executivo e Judiciário, ela pode influenciar a opinião de toda a sociedade, fazendo com que possam haver desdobramento que afetem os outros poderes.

Mídia na publicidade

O profissional de mídia na agência de publicidade é o responsável por estabelecer as conexões entre a agência, o cliente e o veículo de comunicação que publica o anúncio. Ele realiza negociações, planejamento, compra e execução de todo o projeto de mídia do cliente.

O processo de planejamento marca o início de um plano de mídia. Nele, o profissional estuda as informações do cliente a partir do briefing, identificando oportunidades para atingir o público-alvo, considerando alguns fatores, como verba disponível, alcance, penetração e frequência das mídias.

Fazendo a análise do melhor espaço de mídia, conforme a relação necessidade/verba, o profissional negocia e compra o que for aprovado no planejamento. Em seguida, dá andamento ao processo de documentação: reservas, autorizações e envio de material para publicação.

A preparação para ser um bom profissional de mídia passa pelo estudo e conhecimento do mercado, pela comunicação entre o cliente e produto anunciado pelo publicitário.

Novos meios de comunicação

Dentre os diversos meios de comunicação mais conhecidos, como rádio, televisão, revistas e jornais, existem novos meios que estão tomando relevância fundamental na função de levar a informação, entretenimento e debates, como a internet e sistemas de informação relacionados.

A mídia está se tornando cada vez dinâmica e acessível nos lugares mais remotos, o que pode trazer imensos benefícios à sociedade, uma vez que pode se saber de forma instantânea os acontecimentos e seus desdobramentos.

Porém, esse dinamismo também deve ser observado com atenção, pois como todos podem divulgar informações, sem necessariamente ter responsabilidade direta com a informação compartilhada, exige-se atenção redobrada e uma interpretação mais profunda das informações, que nem sempre representam a realidade dos fatos.

Neste aspecto a ONU juntamente com organizações não governamentais, desenvolveram um código de ética com regras de conduta, sendo 7 artigos principais que buscam ajudar ao profissional dessa área a manter um nível profissional e ético na função de difundir informações, são elas:

  • É dever moral da mídia divulgar as informações de todos os aspectos da realidade em que vivemos;
  • As informações divulgadas pela mídia devem respeitar e manter consideração para com o público;
  • As informações devem ser distribuídas de acordo com a importância dos diferentes setores, respeitando o direito de acesso a informação dos importantes grupos da sociedade;
  • As informações deverão refletir a real situação com conteúdos variados e as notícias que mostrem os dados reais da situação, assim que ela estiver definida;
  • Sempre que possível, a informações deve buscar o motivos dos eventos que influenciam o comportamento humano;
  • É responsabilidade e atribuição da mídia mostrar as informações dos eventos de acordo com o contexto e com responsabilidade, dentro da busca do bem comum;
  • É responsabilidade, tarefa e privilégio da mídia mostrar as ligações entre os acontecimentos mais significativos no mundo.

Aos profissionais da área, que estão atentos ao que interessa às pessoas, de todas as classes, de todas as mídias... Parabéns!

terça-feira, 7 de junho de 2016

Liberdade de Imprensa: a informação é o caminho para a liberdade



O dia da Liberdade de Imprensa no Brasil é comemorado no dia 7 de Junho. Essa liberdade é relacionada ao direito que qualquer profissional de mídia tem de fazer com que as informações circulem livremente, pois esse é um pressuposto acima de tudo da democracia, regime político que norteia o nosso país nos dias atuais. A censura, contrária à liberdade de imprensa, é comum aos governos que funcionam como ditaduras, limitando as possibilidades da mídia em prol de seus próprios interesses.

Essa data deve ser comemorada pelos profissionais que atuam na área, mas também por cidadãos, que são os maiores beneficiados da livre circulação de informação. O trabalho árduo da imprensa mesmo em momentos não tão favoráveis à liberdade é o que permite que tenhamos o nosso direito de escolha e o nosso livre arbítrio preservado, ainda que o estado de calamidade esteja ao redor, como no caso de coberturas de guerra.

Nesse dia devemos lembrar, acima de tudo, que os profissionais de comunicação não têm só o direito, mas sobretudo o dever de manter os cidadãos sempre informados. Ainda assim, é importante lembrar que a liberdade de um começa quando a do outro termina, então a liberdade da imprensa deve existir com ética, sem desrespeitar o espaço e direitos alheios.

Não se deve nunca, por exemplo, divulgar uma informação sem antes apurá-la precisamente, pois qualquer repercussão pode fugir do nosso controle, seja ela negativa ou positiva. A afirmação falsa sempre é muito mais forte do que qualquer direito de resposta que possa haver.

Um pouco de história

Na época da monarquia a impressão era proibida no nosso país, só chegando aqui junto com a família real em 1808. Após a primeira Assembléia Constituinte houve a elaboração da chamada lei da imprensa, que dava a ela liberdade para publicar, vender e comprar os livros, ainda que houvessem claras exceções.

A partir da instauração da República, houveram muitos atentados à nossa liberdade de imprensa. Na República Nova, a primeira lei de imprensa retirava do nosso Código Penal os crimes relacionados a essa área de atuação, mas mantinha instituído o direito de resposta.

Durante o Regime Militar também houve o estabelecimento de uma nova lei de imprensa, dessa vez definindo sérias restrições à liberdade. Todas as notícias deveriam, primeiramente, ser analisadas pelos censores, sendo barradas se houvesse qualquer hostilidade ao governo instituído. Em meio aos anos em que a ditadura teve a sua repressão mais forte criou-se o Departamento de Imprensa e Propaganda (DIP), que tinha por fim justamente executar esse trabalho. Com isso o ideal de liberdade e democracia foi ainda mais apregoado pelos agentes da imprensa, não só no Brasil, mas em toda a América Latina.

Desde 1988 a liberdade de imprensa é assegurada pela nossa Constituição e desde o fim da ditadura os seus profissionais se mantém vigilantes e atentos a qualquer iniciativa de calar os seus agentes, pois a eles cabe o dever de informar a população, algo que temos o direito e que precisamos para seguir os caminhos que desejamos enquanto nação, sejam eles quais forem.

Fonte: CalendárioBR

segunda-feira, 6 de junho de 2016

Vem aí mais uma edição do ECAM para alunos de Jornalismo


OPORTUNIDADE: Vem aí mais uma edição do ECAM - ESTÁGIO DE CORRESPONDENTE DE ASSUNTOS MILITARES!

Para os estudantes de Jornalismo, no período de 16 a 22 de junho de 2016, a 17ª Brigada de Infantaria de Selva realizará uma operação militar na região da faixa da fronteira oeste. Os alunos selecionados realizarão prática de produção de matérias para a imprensa e o "media training" com os militares do Exército Brasileiro.

NÃO HÁ CUSTOS PARA OS PARTICIPANTES, sendo necessária somente a presença dos interessados em lugar previamente agendado, a partir de onde serão transportados para o 4º BIS em Rio Branco, no Acre. Haverá debates, em que poderão ser levantadas quaisquer questões relativas ao conteúdo abordado ou a outros assuntos correlatos à Defesa Nacional e ao Exército Brasileiro, e prática sobre a conduta e procedimentos em Área de Conflito.


Os interessados devem enviar e-mail com nome, período e responder "Por que deseja participar do estágio" para agenciaucom@gmail.com.
O prazo é só até às 23h59 de quarta agora. Então corram! :D

10 dicas para se destacar na universidade

Oi, estudantes!

Estar em uma universidade é uma grande experiência. Para que essa experiência se torne ainda melhor é preciso ter um bom uso de tudo o que a faculdade pode oferecer e, além disso, o esforço pessoal também é muito importante. Pensando nisso, separamos 10 dicas para aproveitar melhor a universidade.

A presença nas aulas é o mínimo que é esperado do aluno, mas para se destacar e obter melhores resultados, deve-se fazer mais que esse mínimo. Para se tornar um bom profissional, é necessário estar apto e se manter atualizado com as tendências e mutações do mercado de trabalho.

O profissional começa a ser moldado na faculdade e aproveitar esse período é fundamental para a formação de um bom profissional. Essas dicas para estudantes que vão ingressar ou já estão na faculdade podem ajudar bastante nisso.

1- Envolva-se com trabalhos voluntários
Ser voluntário agrega ao aluno valores sociais, profissionais e intelectuais. Também proporciona experiências de vida incríveis. Atualmente, o voluntariado é tão importante para os empregadores quanto um intercâmbio no currículo dos candidatos.

2- Desenvolva projetos pessoais
Muitos estudantes acreditam que basta apenas realizar os trabalhos em grupo, porém realizar projetos individuais é uma forma sábia de passar pela universidade. Através desses trabalhos individuais o aluno adquire mais autonomia e garante um ganho de experiência em gerência de projetos que talvez em grupo seja impossível adquirir.

3- Pratique o Networking
Networking é o estímulo ao relacionamento com contatos que podem ser bastante úteis no alcance de objetivos profissionais. É conhecer, conversar e se relacionar com pessoas que podem ser bons contatos na sua área profissional. Na universidade existem grandes chances de conhecer muitas pessoas que podem significar oportunidades.

4- Puxe matérias de outros cursos
Às vezes a grade de aulas de um curso pode ser completada com algumas matérias de outros cursos, fazendo isso o aluno incrementa sua formação para se tornar um profissional mais completo, atualizado e preparado para as demandas e mutações do mercado. Por exemplo, um estudante de comunicação, que precisa entender seu público, pode puxar algumas matérias de psicologia.

5- Frequente palestras e eventos da sua área
Frequentar palestras da sua área de atuação é uma forma de sair da rotina da sala de aula e aprimorar os conhecimentos. Existem diversas palestras de variados temas. Essas palestras também podem ser assistidas pela internet, um bom exemplo de site para assistir palestras é o Ted.com que possui temas desde a ciência até culinária.

6- Não se intimide em fazer perguntas em sala de aula
Deixe a vergonha de lado, muita gente se intimida em fazer perguntas diante de uma sala lotada. Porém, para aproveitar melhor as aulas não é indicado permanecer com dúvidas. Não deixe passar as oportunidades para fazer perguntas quando surgirem essas dúvidas. Lembre-se, nenhuma pergunta é estúpida; estupidez é deixar de perguntar.

7- Procure boas referências
As referências são essenciais para a credibilidade. Também são importantíssimas para que nossos conceitos e argumentos sejam plausíveis e tenham fundamento. Independente da sua área de atuação procure sempre ter boas referências para se embasar.

8- Invista em cursos de curta duração
Conhecimento nunca é demais. Muitas vezes a universidade ocupa muito do tempo do estudante, porém os cursos de curta duração possuem horários flexíveis, assim como cursos online. Esses cursos ajudam no desenvolvimento de outras técnicas e práticas. Procure sempre especializações e aperfeiçoamentos.

9- Se envolva com a instituição de ensino
Faça valer a pena o investimento na universidade. Seja engajado nos trabalhos e outras atividades que sua faculdade proporciona. Procure se informar sobre programas de extensão, auxílios e outros benefícios que sua instituição pode oferecer.

10- Frequente a biblioteca e leia livros
Ler é muito importante para obter conhecimento. Frequente a biblioteca da universidade e aproveite o acervo de livros incrível que ela proporciona.

Lembre-se que para essas práticas para aproveitar melhor a universidade darem resultado, elas devem ser constantes e conciliadas da melhor forma com os estudos. Jogue-se na universidade!

Até mais!

Fonte: canaldoensino.com.br